Patrimônio em Processo

Em 2013 um grupo de artistas começou a discutir sobre a proposta de intervenção cultural em um imóvel abandonado na cidade. A ocupação cultural surge da reunião de um grupo de artistas, ativistas, educadores, profissionais autônomos e produtores culturais que deram início a uma série de estudos e discussões sobre autogestão, cultura, cidade, políticas públicas e participação cidadã. A urgência motivou o ato: a urgência por uma cultura independente, livre das amarras do mercado e na busca por novos mecanismos de incentivo; a urgência em tomar para si as rédeas dos processos de transformação e gestão do patrimônio em estado abandono e de efetivá-los coletiva e colaborativamente; a urgência em salvaguardar um espaço da memória em ruínas e livrá-lo do abandono absoluto e a urgência de criação de um Espaço Comum para que sejam desenvolvidas atividades culturais abertas e propostas pela população.

O imóvel escolhido para a intervenção foi construído em 1913, primeiro hospital militar de BH (Hospital Militar da Força Pública), só que inutilizado desde 1994. O prédio foi também Hospital de Neuropsiquiatria Infantil (com crianças abrigadas possivelmente em formas extremas de severidade) e o Instituto de Psicopedagogia. O imóvel, situado na Manaus, 348, foi então intitulado Espaço Comum Luiz Estrela.

Diante deste contexto, o projeto Patrimônio em Processo foi proposto na plataforma Semente pela BORDA Cidade Convivência Pesquisa, e contemplado pela 14ª Promotoria de Meio Ambiente de Belo Horizonte, através do Termo de Ajustamento de Conduta celebrado nos autos da Ação Civil nº 0024.13.267.348-4.

O projeto permitiu o restauro de parte do espaço, visando a abertura do casarão para cidade, ampliando o horizonte da autogestão do patrimônio histórico e compartilhando com a sociedade parte de sua memória. A partir dele foram realizadas obras no pátio, instalações elétricas e de sistema de segurança, restauração e instalação de portas originais, restauro de bens integrados e execução do projeto hidráulico, dentre outras ações.

 

  • Proponente: BORDA Cidade Convivência Pesquisa
  • Município de execução: Belo Horizonte
  • Valor do Projeto: R$ 49.980,95
  • Período de Execução: 04 meses
  • Data da Contemplação: 20/08/2019
  • Status: Projeto concluído com a prestação de contas aprovada.

Arquivos

       

Realizadores

Endereço

Rua dos Guajajaras, 1.611, sala 901, Barro Preto, Belo Horizonte/MG

Contato

31 2535-0028 e 31 3330-9982
semente@cemais.org.br