Benefícios do saneamento básico vão além da saúde: confira 5 áreas que podem ser influenciadas por essas soluções

Quase 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água tratada e, aproximadamente 100 milhões, número que corresponde a 47,6% da população, estão sem coleta de esgotos. Além disso, apenas 46% dos esgotos gerados no país são tratados. É o que afirma o Instituto Trata Brasil junto à GO Associados no novo Ranking do Saneamento Básico.

A pesquisa contempla as 100 maiores cidades do Brasil, onde habitam 40% da população, com base nos dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) de 2017. O Ranking divulgado neste ano traz novos indicadores de água e esgotos, apresentando também dados sobre perdas de água, investimentos, operadoras e tarifa média dessas cidades. Leia a pesquisa na íntegra e explore todos os resultados.

O saneamento básico é um conjunto de serviços essenciais para a qualidade de vida do ser humano. Além de saúde, ele ainda é capaz de trazer vários benefícios econômicos e sociais. Ter boas condições de saneamento é um fator importante considerado para um definir um país poder ser chamado como desenvolvido.

E é para expor alguns desses resultados sociais positivos que listamos os 5 abaixo, apontados pelo próprio Instituto Trata Brasil. Veja:

  1. Melhores indicadores de educação

Pessoas que moram em áreas que não têm acesso à distribuição de água e de coleta de esgotos possuem menor escolaridade, o que pode também influenciar a perda de produtividade e de remuneração dessas gerações. De acordo com a matéria, o custo desse atraso escolar por causa da falta de saneamento alcançou R$ 16,6 bilhões em 2015.

  1. Valorização Imobiliária

Segundo o estudo, o valor dos ativos imobiliários e a renda gerada pelo setor sofrem forte impacto pelo saneamento básico. Exemplificando, a matéria cita que “considerando dois imóveis em bairros similares e que se diferenciam apenas pelo acesso ao saneamento, aquele que estava ligado às redes de distribuição de água e de coleta de esgoto poderia ter seu valor elevado em quase 14%”.

  1. Valorização do Turismo

Regiões com falta de água tratada e de coleta de esgoto certamente não desenvolve o turismo como uma atividade econômica adequadamente. O Instituto diz que a contaminação pode comprometer ou mesmo anular o potencial turístico que alguma região possa ter. Em resumo, maiores ganhos com o turismo após uma melhoria do saneamento significam melhor renda para os profissionais da área, maiores lucros para as empresas e impostos para os governos, principalmente dos municípios que recebem impostos sobre as atividades de turismo.

  1. Geração de emprego

Analisando o período entre 2005 e 2015, o estudo mostra que o país investiu, em média, R$ 9,264 bilhões por ano. No geral, esses investimentos foram feitos em obras de manutenção e expansão das redes de água e esgoto das cidades brasileiras e, consequentemente, sustentaram quase 142 mil empregos e geraram R$ 11,025 bilhões de renda na economia brasileira.

  1. Redução de doenças e de gastos com saúde pública

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a cada um real investido em saneamento se economiza quatro reais em saúde pública. Este é um dado interessante quando o assunto é saneamento básico e pode ser relacionado ao número de internações geradas pela má qualidade da água, destino inadequado do lixo, má deposição de dejetos e ambientes poluídos: todos fatores cruciais para a proliferação de doenças.

“O Instituto Trata Brasil afirma que a universalização da coleta de esgoto reduziria, em termos absolutos, 74,6 mil internações. 56% dessa redução somente na região Nordeste. E mais: Um avanço gradativo no saneamento geraria uma redução de despesas no SUS em torno de R$ 7 bilhões até 2035 em valores presentes, de acordo com o Instituto.”

 

Seja parte disso

Se você ficou interessado(a) em se envolver nessa causa, reúna e converse com pessoas da sua comunidade sobre os problemas de saneamento enfrentados e proponham uma solução! Você pode estabelecer um panorama do problema, conhecendo sua dimensão e, assim, planejando ações assertivas para resolvê-lo.

Algumas questões importantes a serem levantadas são quantas famílias no seu bairro estão sem abastecimento de água ou coleta de esgoto, lixo e com problemas de enchente? O que pode ser realizado em um projeto para resolver a falta de água ou a coleta de lixo, por exemplo? E, com certeza, em quais ações vocês precisam de ajuda e como solicitá-la?

Não deixe de acompanhar as novidades e os materiais disponibilizados no site do Semente, que podem ampliar ainda mais seus conhecimentos na área.

Realizadores

Endereço

Rua dos Guajajaras, 1.611, sala 901, Barro Preto, Belo Horizonte/MG

Contato

31 2535-0028 e 31 3330-9982
semente@cemais.org.br