Publicado em: 01/02/2024
57

ReciclaBelô! Reciclagem Popular no Carnaval de Rua de BH

Proposta é pela integração de catadores de recicláveis à organização do Carnaval de BH, viabilizando a infraestrutura necessária para a realização de coleta, triagem e comercialização de resíduos sólidos recicláveis durante o evento

Nos últimos dez anos, o Carnaval de Rua de Belo Horizonte tem se destacado pelo expressivo número de foliões e blocos de rua, assim como pelos desafios enfrentados nesse período. A redução dos impactos causados pelos resíduos gerados, especialmente as embalagens de bebidas descartadas pela população, tornou-se de interesse público. Nesse contexto, o projeto “ReciclaBelô!”, contemplado via Semente no último dia 22/01, irá instalar três centrais de reciclagem na capital. Todo o material coletado será processado por quatro cooperativas de catadores, com mais de dez anos de experiência na prestação de serviço de coleta seletiva, em parceria com o município.

Apesar de os catadores desempenharem a importante atividade de coletar materiais recicláveis nas ruas, eles enfrentam condições inadequadas de trabalho, exploração e remuneração insuficiente. O projeto visa, portanto, impactar positivamente essa realidade socioambiental, buscando desenvolver o trabalho de catação com garantia de melhores condições de trabalho, alimentação e renda, além de contribuir para o aumento das taxas de reciclagem.

As ações da proposta estão alinhadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), particularmente aqueles relacionados a trabalho decente, crescimento econômico e promoção de cidades sustentáveis. A ideia é oferecer suporte ao poder público, atuando no enfrentamento de questões operacionais e financeiras, ao mesmo tempo em que se preocupa com a destinação final adequada dos resíduos sólidos, redução dos volumes enviados aos aterros e o cumprimento das diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010).

O “ReciclaBelô!” prevê impactar diretamente 300 catadores que atuam nas ruas e suas famílias, com remuneração justa e condições adequadas de trabalho, com o foco em catadores em situação de vulnerabilidade. O projeto é desenvolvido por quatro cooperativas e associações de catadores de BH, com a proponente Coopersoli Barreiro e mais três organizações parceiras na execução do serviço: Coopesol Leste, Asmare e Cataunidos. Essa proposta foi contemplada em cumprimento das cláusulas 4 e 5 do Termo de Compromisso celebrado nos autos da Ação Civil Pública nº 5055004-90.2021.8.13.0024.


CLIQUE AQUI E VEJA COMO FOI O LANÇAMENTO DO PROGRAMA


Semente

A Plataforma Semente é uma iniciativa do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA) do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), em parceria com o CeMAIS, para recebimento de projetos de relevância socioambiental. A partir de uma plataforma virtual com amplo acesso em todo o Estado, eles podem ser apresentados por instituições do terceiro setor, iniciativa privada e poder público. No Instagram, siga @novosemente.


Proponente: COOPERSOLI

Município de Execução: Belo Horizonte

Orçamento do Projeto: R$ 592.000,00

Período de Execução: 1 mês

Data da Contemplação: 22 de janeiro de 2024

Status: Em andamento

       

Realizadores

Endereço

Rua Matias Cardoso, 63 - Salas 1301 e 1302 - Bairro Sto. Agostinho, Belo Horizonte-MG, CEP 30170-914

Contato

31 3643-7604
semente@cemais.org.br

Acesso à plataforma

      
@2023 Projeto Semente  I  Todos os direitos reservados
CNPJ: 08.415.255/0001-27

Termos de uso
Privacidade
Preferências de cookies
Desenvolvimento: